NOSSA HISTÓRIA

Obs: Texto retirado do Plano Municipal de Educação de Buriti – MA.

 

O povoado que originou o município de Buriti teve início quando Inácia Vaz ao se fixar à margem do riacho Tubi, em um vale entre morros, fundou engenho de cana para a fabricação de açúcar mascavo, rapadura e aguardente.

A abundância de água e a fertilidade das terras adjacentes fizeram com que o engenho prosperasse, atraindo diversas famílias para o local, que se constituiu em povoação, denominada Buriti, em razão do buritizal ali existente.

Mais tarde, em homenagem à fundadora, o lugarejo passou a chamar-se Buriti de Inácia Vaz, o que foi confirmado por Decreto de 1933. Entretanto, em Divisões Territoriais posteriores, figurou com a primitiva denominação, que ainda conserva.

Em 1888, desmembrou-se do município de Brejo. A elevação à categoria de Cidade ocorreu em 1938. Gentílico: buritiense.

Sobre sua formação administrativa deve-se destacar que o Distrito criado com a denominação de Buriti, pela lei provincial nº 157, 19-10-1843, subordinado ao município de Brejo, foi elevado à categoria de vila com a denominação de Buruti, pela lei provincial nº 1428, de 12-04-1888, desmembrado de Brejo.

A criação da Sede na povoação de Buriti se deu pela Lei municipal de 11-07-1893, que transfere a sede do município da povoação de Buriti para a de Curralinho.

Pela lei estadual nº 529, de 01-04-1910, a sede volta para a povoação de Buriti.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Buriti e Curralinho (atualmente Coelho Neto).

Pela lei estadual nº 667, de 28-04-1914, desmembra do município de Buriti o distrito de Curralinho. Elevado à categoria de município pelo decreto estadual de 1933, o município de Buriti passou a denominar-se Buriti de Inácia Vaz.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pela lei nº 159, de 06-12-1938, o município de Buriti de Inácia Vaz voltou a denominar-se Buriti.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. Voltou a denominar-se Buriti. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Sobre as alterações toponímicas municipais destaque-se:

  • Buriti para Buriti de Inácia Vaz, alterado pelo decreto estadual de 1933.
  • Buriti Inácia Vaz para Buriti, alterado pela lei 159, de 06-12-1938.

 

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO MUNICÍPIO DE BURITI – MA

Demografia: evolução e dinâmica populacional

Entre 2000 e 2010, a população de Buriti cresceu a uma taxa média anual de 1,14%, inferior àquela registrada no Estado, que ficou em 1,54%; no Brasil foi de 1,17%, no mesmo período.

Nesta década, a taxa de urbanização apresentou pequena alteração no mesmo período, passou de 29,82% para 31,09%. O percentual de mulheres cresceu um pouco em relação aos dos homens, em 2010, a diferença caiu para apenas 343 pessoas.

Pode-se verificar, portanto, que a maioria da população vive na área rural e é bastante dispersa, somente 18,3 hab/km2. Essas características dificultam a formulação e implementação de políticas públicas, porque elevam os níveis de investimentos.

A tabela 1 mostra de forma clara as taxas de população por gênero e área.

POPULAÇÃO TOTAL, POR GÊNERO, RURAL/URBANA – BURITI – MA
População População (1991) % do Total (1991) População (2000) % do Total (2000) População (2010) % do Total (2010)
População total 22.856 100,00 24.126 100,00 27.013 100,00
Homens 11.623 50,85 12.325 51,09 13.678 50,63
Mulheres 11.233 49,15 11.801 48,91 13.335 49,37
Urbana 4.900 21,44 7.195 29,82 8.399 31,09
Rural 17.956 78,56 16.931 70,18 18.614 68,91
Fonte: PNUD, IPEA e FJP

 

A estrutura demográfica também apresentou mudanças no município, observou-se um envelhecimento na população. Entre 2000 e 2010 verificou-se um crescimento na população idosa de 2,2% em média ao ano. Em 2000, este grupo com 60 anos ou mais representava 7,8%, em 2010 detinha 8,6% do total da população municipal.

O grupo etário de 0 a 14 anos registrou uma redução em sua participação de 42,1% em 2000 para 37,5% da população em 2010. A população residente no município na faixa etária de 15 a 59 anos cresceu em média 1,87% ao ano, passando de 50,1% em 2000 para 53,9% em 2010.

tabela2

As observações acima podem ser verificadas pelos cálculos da taxa de envelhecimento, que passou 5,54% (2000) para 6,14% (2010) e da razão de dependência de 90,9% (2000) para 77,3% (2010). A razão de dependência calcula a proporção entre o segmento etário da população definido como economicamente dependente (os menores de 15 anos de idade e os de 60 e mais anos de idade) e o segmento etário potencialmente produtivo (entre 15 e 59 anos de idade), na população residente.

Vê-se assim que aumentou a participação relativa do contingente populacional potencialmente inativo, que deveria ser sustentado pela parcela da população potencialmente produtiva. Portanto, o envelhecimento da população significaria, em termos econômicos e financeiros, consideráveis encargos assistenciais para a sociedade, subsidiando a formulação de políticas públicas nas áreas de saúde e de previdência social. Entretanto, algumas limitações precisam ser apontadas, porque o mercado de trabalho, além de mudanças conjunturais, incorpora mais jovens e idosos ou exclui pessoas em idade produtiva. Assim sendo, o indicador deve ser analisado em combinação com parâmetros econômicos.

 

CARACTERIZAÇÃO SOCIOECONÔMICA E DEMOGRÁFICA DO MUNICÍPIO

População: 27.013

Pessoas Residentes Área Urbana: 8.399

Pessoas Residentes Área Rural: 18.614

Densidade Demográfica: 17,1 hab/Km²

Área Territorial: 1.474,04 Km²

Ano da Fundação: 6/12/1938

Altitude da Sede: 227m

Acesso: MA-034 e BR 222

Limites: Piauí (leste), Chapadinha e Mato Roma (oeste), Anapurus e Brejo (norte), Coelho Neto e Duque Bacelar (sul).

Distâncias: São Luis 332 km, Chapadinha 78km, Brejo 60km, Duque Bacelar 25 km, Coelho Neto 43km.




HINO DA CIDADE

Hino de Buriti

Letra por Ana Arina de Melo Silva
Melodia por Maestro Doraldo Leão da Silva

Hino oficializado pela lei municipal nº 528 de 2004

  Buriti terra de Inácia Vaz
Que por Deus aqui veio parar
E a mãe-natureza que é beleza
A acolheu e deu forças pra ficar.

E a cultura da cana-de-açúcar
Muita gente pra cá atraiu
Surge assim a pequena província
No então gigantesco Brasil.

E nas matas nativas da terra
A pujança de buritizais
Cujos frutos lhe deram o nome
Buriti, Vila de Inácia Vaz.

Entre morros, humilde ficaste
Almejando teu dia de glória
Que teus filhos com garra e denodo
A conquista buscavam na história.

E a seis de dezembro afinal
O decreto de emancipação
Buriti é mais uma estrela
A luzir no céu do Maranhão.

Teu passado isento de guerras
O futuro também há de ser
Quer na luta, nas trevas ou na luz
A união leva tudo a vencer.

Entre tantos rincões do Brasil
Grandioso um dia serás
Pelo amor que teus filhos semeiam
Abundante colheita terás.

E na trilha de ilustres varões
De caráter e honradez sem igual
Bravos novos altivos caminham
Sempre em busca do mesmo ideal.

Destinados a enfrentar desafios
Num milênio de grandes conquistas
Sejam os filhos de Inácia Vaz
Imbatíveis, fiéis estadistas.


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE BURITI

Lei nº 269 de 31 de Dezembro de 1948. Cria o Município de BURITI

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o Município de CHAPADINHA:

Começa no lugar do marco, ponto terminal do alinhamento reto com a direção leste-oeste que parte do centro da ilha das Queimadas, no Parnaíba, a cerca de vinte e três quilômetros a oeste dessa ilha; segue por um alinhamento reto em direção norte, até alcançar o lugar do marco, á beira da estrada de Brejo a Chapadinha, a cerca de vinte e um quilômetros em linha reta por essa estrada, a leste da cidade de Chapadinha e a cerca de quarenta e dois quilômetros a oeste da cidade de Brejo, á cabeceira de um afluente da margem esquerda do rio Preto.
2 – Com o Município de BREJO:

Começa no lugar do marco, á beira da estrada de Brejo a Chapadinha, a cerca de vinte e um quilômetros em linha reta por essa estrada, a leste da cidade de Chapadinha e a quarenta e dois quilômetros a oeste da cidade de Brejo, á cabeceira de um afluente da margem esquerda do rio Preto; daí por um alinhamento reto ao lugar do marco, na foz do riacho Pouca Vergonha, á margem esquerda do Parnaíba.

3 – Com o Estado do Piauí:

Começa na foz do riacho Pouca Vergonha, á margem esquerda do Parnaíba; segue pelo talvegue deste rio, á montante até o centro da ilha das Queimadas.

4 – Com o Município de COELHO NETO:

Começa no centro da ilha das Queimadas, no Parnaíba; que fica seis quilômetros, aproximadamente, á montante da cidade de Miguel Alves, no Estado do Piauí; segue por uma linha leste-oeste até cerca de vinte e três quilômetros, ao ponto em que começa a reta sul-norte, que termina á cabeceira do primeiro afluente maior da margem esquerda do rio Preto.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

O Município constitui um só distrito.
 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!